Categorias: Comportamento

O ser humano está se tornando cada vez mais burro e preguiçoso, segundo estudo

Há pouco menos de 100 anos, os psicólogos começaram a avaliar a inteligência das pessoas usando diferentes testes de raciocínio. Eles criaram uma escala de pontos, que chamaram de “Quociente de Inteligência” ou QI, e desde então se tornou a medida usual de inteligência.

Em 1984, o pesquisador da Nova Zelândia, James R. Flynn, fez um extenso estudo em mais de doze países e descobriu que o QI médio das pessoas estava aumentando. Cada nova geração era mais inteligente que a anterior, e isso foi chamado de “efeito Flynn”.

Mas como se costuma dizer, “tudo o que sobe tem que cair”. Em meados dos anos 90, o QI médio atingiu seu nível mais alto e começou a declinar. Já no século XXI, o QI das pessoas continua em declínio. Agora vivemos o inverso do efeito Flynn.

O que está acontecendo? É um pouco complicado afirmar. Esse efeito foi um fato reconhecido pelos cientistas, mas não havia apenas uma explicação de sua causa. Havia hipóteses sobre a qualidade dos alimentos, a influência do meio ambiente, a genética e o desenvolvimento da tecnologia, entre outras.

Assim como existem várias teorias sobre seu lado positivo, há também várias hipóteses que procuram explicar o efeito negativo do efeito Flynn. Vários estudos sugerem que o aquecimento global está afetando a qualidade de nossos alimentos, o que alteraria nossa dieta e nos privaria de muitos nutrientes necessários para o funcionamento adequado do cérebro.

Dizem também que o desenvolvimento tecnológico tornou nosso cérebro mais preguiçoso. Não precisamos mais fazer grandes esforços mentais, porque temos todos os tipos de computadores e dispositivos que facilitam praticamente qualquer tarefa. O cérebro é um músculo e não o estamos exercitando.

Outra explicação poderia ser que os testes de QI estão realmente desatualizados. A inteligência humana pode ter se desenvolvido tanto que as maneiras de avaliá-la agora estão obsoletas, então você precisa inventar novas maneiras de medi-la.

Entretanto, estudos científicos concordam com uma conclusão pessimista: estamos nos tornando cada vez mais BURROS E PREGUIÇOSOS.

Talvez isso possa ser notado pela grande audiência em programas de reality show, a preferência por músicas mais simples e menos elaboradas (musicalmente falando), o sucesso de séries e filmes de ação/comédia, o declínio na leitura de livros e muito mais.

E aí, bora mudar esse jogo?

Guilherme Cury

33 anos, blogueiro, publicitário e músico. Formado em Propaganda & MKT, é blogueiro há mais de 10 anos. Atualmente trabalha com conteúdo para internet e se aventura no mundo musical.

Leave a Comment
Compartilhe
Publicado por
Guilherme Cury

Novos Posts

Conto Erótico: Dando o Cu para Passar na Facul [+18]

Um conto erótico onde uma aluna dá o cu para o professor para passar na…

% dias atrás

10 dicas para você fotografar melhor

Confira 10 dicas fundamentais para você começar a fazer fotos sensacionais.

% dias atrás

Como investir na carreira

Confira algumas dicas de como você pode investir na sua carreira.

% dias atrás

Projeto fotográfico transforma moradores de rua no que eles sonhavam em se tornar

O fotógrafo americano Horia Manolache criou um projeto fotográfico bastante interessante com moradores de rua,…

% dias atrás

O poder das histórias

Conheça dez maneiras de contar suas histórias sem parecer pedante.

% dias atrás

5 Piores Tipos de Mensagens para Enviar a uma Mulher

Aprenda quais são os cinco piores tipos de mensagens que você pode enviar para uma…

% dias atrás