‘Tiquira Guaaja’ a versão premium da clássica bebida indígena

Tiquira Guaaja

Quando me falaram de uma “Tiquira”, a primeira coisa que me veio na cabeça foi aquela bebida do interior do estado do Maranhão de cor roxa que deixa qualquer homem com medo de beber. Isso porque ela tem um teor alcoólico de deixar qualquer macho de cabelo em pé (até 54° GL).

garrafas-tiquira2A “Tiquira” roxa é bem antiga, começou com os Índios que usavam ela como a bebida de comemoração de colheitas bem sucedidas ou o fim da batalha entre tribos. Ela ainda sofre um pouco de preconceito por ser geograficamente limitada e, também, por ser inicialmente bebida por índios e depois pelos escravos.

A empresária carioca Margot Stinglwagner descobriu a tiquira, e decidiu montar a “Tiquira Guaaja”, que é uma versão premium da famosa roxinha que deixa qualquer um amedrontado. Inspirada na tribo indígena Guajajara, uma referência a origem do produto. Já no rótulo, assinado pelo artista plástico Carlos Artêncio, a Tiquira faz uma homenagem ao Maranhão, com a pintura de aves guarás, típicas do estado. De acordo com a Alambiqueira Margot, “com uma produção de 60 mil litros por ano, a bebida típica do Maranhão nasce com o objetivo de conquistar os paladares mais apurados e dá os primeiros passos para se tornar referência no país, onde a bebida ainda é pouco conhecida”.

12512061_936599363081031_2132597028_n

Eu encarei a Tiquira Guaaja e posso afirmar que ela  tem um sabor diferente de tudo que já vi.

E aí, vai encarar?


Pedro Winicius

Pedro Winicius24 Posts

Maranhense, 22 anos e apaixonado pela cultura Nordestina. Não dispensa um bom vinho e uma boa viagem.

4 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register