Aprenda a lidar com o desejo sexual

shame

Alguns homens sentem grande dificuldade em lidar com o próprio desejo sexual, principalmente no início de sua vida sexual ou no término de um relacionamento, quando o sexo pode não ser tão frequente quanto antes. O desejo sexual, conhecido também como “pulsão sexual” é algo completamente comum, mas pode fazer com que tenhamos comportamentos que iremos nos arrepender mais tarde (geralmente quando o desejo é saciado).

Portanto, separei algumas dicas para aprendermos a diminuir os arrependimentos futuros provenientes de atitudes negativas, fazendo com que consigamos lidar com nossos desejos sexuais de uma forma mais funcional.

O desejo sexual diminui, seja saciado ou não.

Algo que precisamos ter em mente, principalmente quando o desejo sexual está muito intenso, é que isso é algo passageiro, ou seja, ele não permanecerá tão intenso assim, seja ele saciado ou não. Comumente o desejo sexual masculino atinge seu ápice e então começa a voltar ao normal. É neste momento de ápice que cometemos os nossos maiores erros, sendo necessário muito autocontrole nesse momento.

Portanto, para evitar o erro, saiba que é uma sensação passageira e que irá resolver-se de qualquer forma, não necessitando que você tenha atitudes negativas (como tentar reatar com a ex só para satisfazer a vontade).

sexo ex

Pense nas consequências futuras.

O desejo sexual faz com que tenhamos algumas atitudes pensando apenas em satisfazer a necessidade sexual, ou seja, pensamos apenas no momento presente, e deixamos de lado o futuro. E essa é a receita para os problemas. É dessa forma que muitos comportamentos negativos são realizados, trazendo consequências negativas e até mesmo irreversíveis futuramente.

Portanto, por mais difícil que possa parecer, tente perceber quais são as prováveis consequências de você buscar satisfazer seu desejo com determinada pessoa ou de determinada maneira.

Nem sempre serão consequências negativas e nesse caso talvez você possa continuar com o plano.

sexoControle os seus pensamentos.

O grande aliado do desejo é o pensamento. Quanto mais pensamos em algo mais desejos temos e assim por diante. Dessa forma, quando o desejo sexual estiver intenso, e você perceber que não há como satisfaze-lo, o melhor a fazer é perceber seus pensamentos e tentar modificá-los, para assim amenizar o desejo.

Perceba quais pensamentos estão contribuindo para o aumento do desejo e quais pensamentos podem fazer com que esse desejo seja amenizado, para então focar-se nesses pensamentos. Lembre-se de ter em mente que isso é algo passageiro.

Retire os estímulos desse desejo.

Se o seu desejo tem um foco específico, como uma amiga ou parceira sexual que você não tem mais contato, é interessante que você diminua o contato com tudo o que te faça lembrar-se desse foco e tudo que faz com que o desejo apareça. Dessa forma você evita ficar lembrando e pensando sobre esse tema.

O maior problema do desejo sexual focado é que geralmente o foco são pessoas que não temos mais tanto contato ou que não iremos conseguir satisfazê-lo, necessitando assim que você modifique o foco ou tente esquecê-lo.

compulsao-sexual

Seja racional.

Muitos homens param de pensar racionalmente ao se depararem com o desejo sexual intenso, seja por estar muito tempo sem o ato sexual ou por não estarem mais acostumados a não tê-lo. Portanto é preciso ao máximo buscar a racionalidade (pensar com a cabeça de cima) para evitar problemas futuros. Isso significa colocar de lado as fantasias e imaginações que não condizem com a realidade e perceber realmente como seria a satisfação desse desejo e a possibilidade do mesmo.

Muitas vezes ficamos imaginando como seria ter relações com determinada mulher, fazendo com que a vontade de satisfazer esses desejos cresça muito, a ponto de nos decepcionarmos quando realmente acontece (afinal acaba sendo muito diferente de como imaginamos). Por isso é preciso ser racional e focar-se na sua realidade, fazendo assim com que o desejo sexual não torne algo maior do que realmente é.


Leonardo Luchetta521 Posts

É psicólogo e redator de conteúdos. Escreve, reflete e pesquisa sobre os mais variados temas. Não considera a escrita como trabalho, mas uma necessidade da alma.

0 Comentários

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register