Dicas para diminuir a insatisfação com o emprego

cansado-trabalho

O seu trabalho pode ser definido como a atividade remunerada na qual você irá dedicar a maior parte do seu tempo. De maneira geral, é no trabalho que você irá gastar sua energia e tempo. Então, como você está encarando esse momento? Será que é possível diminuir a insatisfação com o seu trabalho?

Se levarmos em consideração que a maneira como interpretamos os fatos e situações é tão importante quanto como elas realmente são, conseguimos perceber que a forma como você encara o seu trabalho atual é tão importante quanto os benefícios que esse trabalho irá trazer.

Quando falo em benefícios, não me refiro apenas a remuneração, mas a outros aspectos que você somente conseguirá alcançar com o seu emprego, como por exemplo, a satisfação profissional.

Apenas para termos uma ideia, uma pesquisa realizada pela Isma Brasil (International Stress Management Association) demonstrou que 72% dos brasileiros são insatisfeitas com o próprio emprego.

Segundo a pesquisa, a insatisfação em 89% dos casos tem a ver com reconhecimento profissional, em 78% com excesso de tarefas e em 63% com problemas de relacionamento no trabalho.

Essa pesquisa foi realizada em três capitais brasileiras (São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre) com 1.034 profissionais ativos no mercado de trabalho, no final de 2014 e já nos demostra como está a nossa realidade. Apesar de ser de 2014, os dados ainda continuam atuais.

Por isso, separamos uma dicas do que você pode fazer para diminuir a sua insatisfação em relação ao seu emprego, tendo em mente que a sua interpretação dos fatos está relacionada com a insatisfação.

Pare de pensar em como as coisas poderiam ser melhor.

Você já se pegou pensando, por exemplo, como seria a sua vida se você ganhasse mais dinheiro? Ou o que você faria se tivesse um trabalho que te deixasse mais feliz? Pois bem, esses pensamentos, quando ocorrem com frequência, podem fazer com que você se sinta mais insatisfeito.

Podemos encarar eles (os pensamentos) como fantasias, que são criadas para nos sentirmos bem. Porém, essas fantasias também podem trazer a insatisfação. Fazendo com que você passe a ficar insatisfeito com um trabalho que não paga o que você deseja, sendo que você quer receber mais.

Veja bem, para receber mais, você precisa fazer por merecer, estudar mais (ou voltar a estudar) para melhorar o currículo, ir atrás de novos clientes e assim por diante. Então, desejar ganhar mais não é o problema. O problema é querer ganhar mais, sem fazer nada a respeito para que isso possa ocorrer, e então ficar insatisfeito por não estar recebendo tanto.

Por isso, vale o questionamento:

“O que você tem feito para poder receber mais e se valorizar no mercado de trabalho?”.

reputacao-trabalho

Como estão seus pensamentos em relação ao trabalho atual?

Uma frase que é muito interessante é a seguinte: “Pensamentos não são fatos”. Portanto, não é somente porque você pensa que seu trabalho é ruim, que ele necessariamente seja ruim.

É possível apenas que você esteja encarando esse trabalho como algo ruim, quando na verdade, pode ser uma situação interessante, que te traga bons benefícios em longo prazo.

Por isso é importante perceber o que você está pensando sobre esse emprego, para modificar, aos poucos, esses pensamentos. Afinal, não será um trabalho novo que irá te trazer felicidade e satisfação, mas sim, a forma como você encara esse trabalho.

Assim, a forma como você percebe o trabalho atual é tão importante quanto o que ele te proporciona.

Perceber o seu trabalho como uma oportunidade.

Todo tipo de emprego acaba sendo uma oportunidade, seja para você conhecer novas pessoas, aprender coisas novas e, claro, melhorar o seu currículo em longo prazo. Por isso, se você está em um trabalho que não te desafia mais, que não te faz sentir bem, talvez esteja na hora de modificar isso.

Se você sente que seu trabalho não te desafia como profissional, que tal buscar esses desafios dentro da empresa? Você também pode buscar por novas atividades que vão te trazer cada vez mais habilidades profissionais.

Talvez você não esteja recebendo o suficiente para isso (no fundo, sempre achamos que estamos recebendo menos do que deveríamos). Mas, além da remuneração, a experiência se torna fundamental para a sua vida profissional.

Talvez esse emprego seja apenas uma oportunidade para você aprender e se desenvolver, para conseguir novas chances profissionais no futuro.

Assim, ao aprender e evoluir em um emprego, você acaba recebendo experiências importantes que vão ser relevantes em uma outra oportunidade, fazendo com que você possa evoluir no emprego ou conseguir novos cargos.

look-trabalho-moderno

Você deve se valorizar.

Muitas pessoas se sentem insatisfeitas com o trabalho atual por não se sentir valorizadas por seus superiores. Mas, no fim das contas, é você mesmo quem precisa se valorizar. Não adianta apenas ficar esperando que o outro te valorize.

A partir do momento que você passa a ter mais confiança em si, a realizar mais desafios e evoluir profissionalmente, o outro irá perceber isso. Mas a valorização deve iniciar de dentro para fora.

Evite conflitos com colegas.

Os conflitos no emprego também fazem com que as pessoas se sintam insatisfeitas. Por isso, evite os conflitos e, mesmo se eles já estiverem ocorrendo, tenha em mente que a sua função é muito mais importante do que a outra pessoa.

Assim, um problema de relacionamento não deve influenciar no seu rendimento, nem mesmo na forma como você percebe o emprego atual. Mas, o importante é tentar lidar com essa situação e melhorar a sua relação de trabalho (por isso é fundamental diferenciar os colegas e os amigos).

namoro-colega-trabalho

Com o tempo será possível modificar a forma como você encara o seu trabalho atual, diminuindo a insatisfação e tendo cada vez mais desenvolvimento profissional. Isso irá depender apenas de você e da forma como você está encarando o seu emprego e as situações.


Leonardo Luchetta543 Posts

É psicólogo e redator de conteúdos. Escreve, reflete e pesquisa sobre os mais variados temas. Não considera a escrita como trabalho, mas uma necessidade da alma.

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register