São Paulo ganha o primeiro Jardim Vertical em empena cega da América do Sul

Absolut-jardimvertical

Ontem acompanhamos a montagem desse projeto que chega para transformar o centro degradado da capital paulista e incentivar o processo criativo.

absolut-jardim-suspenso

Reconhecida por impulsionar e promover a arte e a cultura nos quatro cantos do mundo, a Absolut também possui em seu DNA características urbanas e cosmopolitas. Sempre preocupada em transformar e incentivar o processo criativo, a marca agora mescla seu viés inovador e urbano à preocupação de enriquecer e transformar o grande centro da quinta maior cidade do mundo, lançando o Jardim Vertical por Absolut, o primeiro em empena cega na América do Sul.

O projeto foi instalado em um dos edifícios no entorno do Minhocão, conhecido por sua engenharia bruta e pelo incontestável impacto na paisagem do centro. A proposta é transformar uma das áreas mais movimentadas e cinzentas da capital. Toda a instalação foi desenvolvida pelo Movimento 90°, precursora dos jardins verticais em grandes centros do Brasil. Além de transformar o contexto urbano, o projeto atua como filtro de gases poluentes, isolante térmico e acústico, contribui para aumentar a umidade do ar e a biodiversidade e transforma a estética da cidade. Segundo o estudo divulgado pela Universidade de Birmingham, o jardim pode reduzir em até 30% a poluição no entorno do projeto.

“Absolut acredita que as pessoas têm o poder de transformar o hoje para, assim, criar um futuro novo e melhor através da criatividade. E o Jardim Vertical por Absolut, feito em parceria com o Movimento 90° e Escola São Paulo, é uma maneira de trazer o conceito à tona, de mostrar essa crença da marca em um projeto concreto, que pode impactar positivamente a vida de muitas pessoas. Além de inspirá-las a transformar até aquilo que parecia impossível, como o Minhocão”, afirma Rafael Souza, Grouper das marcas Premium da Pernod Ricard.

Com estrutura simples, a área de 220m² é construída com material reciclado e placas revestidas de dupla camada de feltro, para o plantio da vasta gama de espécies de epífitas e litófitas, ao todo são 19 tipos de plantas. Para manutenção é instalado um sistema automatizado de irrigação e fertilização. Além disso, o Movimento 90° realizará visitas esporádicas para verificação do sistema e abastecimento de adubos.

“Pretendemos que essa ação marque o inicio de uma transformação. O Elevado Costa e Silva é um símbolo de degradação urbana, de abandono e é também um dos lugares de  maior concentração de empenas cegas, em São Paulo. É um marco instalar lá o primeiro jardim vertical em empena cega da América do Sul, mostrando que todas aquelas paredes podem ser jardins e que o entorno do Minhocão pode se tornar um pulmão para o centro da cidade”, afirma GuilBlanche, Diretor Executivo do Movimento 90°

Além de levar área verde ao local, o projeto também ofereceu uma exposição de arte, a céu aberto, desenvolvida pelos alunos da Escola São Paulo em parceria com Absolut. A intervenção artística ocupa mais um espaço também de 220m², totalizando o projeto em 440m² de área vertical criativa e inovadora.

Inspirados na poluição sonora do Minhocão, a ferramenta principal para criação da arte foi o software Processing, que transforma um elemento negativo como os ruídos, caos e barulho do centro, em uma instalação visual inovadora composta por uma estrutura metálica revestida por fitas plásticas, tinta, texturas e iluminação especial, garantindo efeitos excepcionais tanto de dia quanto de noite.

O projeto Jardim Vertical por Absolut vai ficar “em pé” até o ano que vem. Quem quiser conferir de perto, o prédio fica no Largo Padre Péricles, 34.


Guilherme Cury1497 Posts

30 anos, blogueiro, publicitário e músico. Formado em Propaganda & MKT, é blogueiro há mais de 10 anos. Atualmente trabalha com conteúdo para internet e se aventura no mundo musical.

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register