“Synchronicity”: As expressões faciais que veremos nos games da nova geração

8908089080980

A recriação das expressões faciais de seres humanos nunca foi uma tarefa muito fácil para quem trabalha com animação digital. Frequentemente explorada nos videogames, a técnica por vezes é bem sucedida. Mas, na maioria das vezes, o que vemos são personagens bizarros.

Não por conta da perfeição nas texturas da pele, representação de suor, nada disso. O grande problema é sempre a forma como esses personagens expressam suas emoções. Expressar sentimento tem relação direta com o movimento simultâneo de inúmeros músculos da face. As sobrancelhas certamente fazem parte das expressões mais evidentes, mas os olhos sempre dizem muito.

E essa é uma das maiores dificuldades encontradas por quem trabalha com animação digital, principalmente por profissionais que trabalham com engines de games que sempre apresentam limitações, fazendo-os priorizar o que será mais convincente no CG de um personagem: expressão ou textura facial?

A Quantic Dream, produtora de renomados games como Heavy Rain e o mais recente Beyond: Two Souls, foi quem mais chegou perto da perfeição até então. A produtora Team Bondi, que desenvolveu a incrível técnica de captação de movimentos para o game L.A. Noire, da sempre épica Rockstar, também chegou perto.

O vídeo que você confere aí em cima, é um experimento conjunto das produtoras Side, 3Latereal e CubicMotionfocado em uma engine da próxima geração (que aliás, já podemos chamar de atual geração, com o lançamento do PS4 e Xbox One).

O vídeo, intitulado Synchronicity, mostra como as expressões nessa geração de games serão muito mais convincentes comparadas aquelas que vimos em inúmeros games de PS3 e Xbox 360. A captação de movimentos é feita através de atores reais, como vem sendo feita há bastante tempo, mas o segredo está na técnica de captação desses movimentos.

No vídeo é possível perceber uma série de movimentos simultâneos em músculos do rosto do personagem, tecido da camiseta, respiração, sobrancelhas e, principalmente, olhos. Os olhares lançados pelo personagens são bastante próximos da realidade mas, infelizmente, ela está com o cabelo raspado. Simular a movimentação dos cabelos ainda é um grande desafio a ser enfrentado por quem trabalha com animação, seja em uma game engine ou em um estúdio de animação para cinema.

A nova geração promete muito nesse quesito. Preste atenção nos olhos, nos olhos! 😀


Rodrigo Cunha96 Posts

Publicitário, geek, louco por cinema, música, games, livros e boas idéias nas horas vagas e não vagas. Tem medo de fazer compras em NY e beber num PUB de Londres e nunca mais voltar.

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register