Saiba como falar adequadamente sobre seus sentimentos

homens conversando

Falar sobre os próprios sentimentos pode parecer tarefa difícil para muitos homens, principalmente por não termos o costume de refletir a respeito do que estamos sentindo e dos motivos reais de nossos sentimentos. Geralmente temos uma visão mais generalizada dos sentimentos, classificando-os apenas como bom ou ruim, feliz ou triste e assim por dia.

A resposta para a pergunta “como você se sentiu sobre isso?” geralmente é “não sei” ou pior ainda “normal”. Refletindo sobre isso, criei algumas dicas para que fique mais fácil perceber, entender e principalmente comunicar seus sentimentos de uma forma mais assertiva.

Entenda seus sentimentos.

Para comunicar de uma forma adequada, é preciso entender o seus próprios sentimentos. É importante saber o que se está sentindo para que possamos conversar com o outro a respeito disso e, principalmente, para saber como lidar com esse sentimento. Escrevi sobre isso aqui, esclarecendo melhor essa dica, servindo como requisito para as restantes. Quanto maior for seu entendimento a respeito dos seus sentimentos, mais fácil será para compreendê-los e comunicá-los.

Falando sobre os sentimentos negativos.

Conversar sobre os sentimentos negativos, principalmente quando eles são consequência de atitudes dos outros, pode ser mais complicado, afinal, é comum que nos comportemos de maneira negativa justamente por estarmos tendo um sentimento negativo. Por exemplo: é comum, quando alguém foi magoado por outra pessoa, tentar magoá-la também, como se isso fosse uma forma de compensar os próprios sentimentos negativos.

Outro comportamento comum é tentar buscar no outro, que nos trouxe essa mágoa, uma justificativa por seu comportamento. Então quando conversamos com essas pessoas, nós culpamos e, ao mesmo tempo, esperamos um esclarecimento sobre o acontecimento, para amenizar nossa dor. Isso dificilmente fará com que a dor se amenize. Para falar de sentimentos negativos, primeiramente devemos entender porque o sentimos e em seguida devemos informar ao outro como estamos nos sentindo e porque estamos nos sentindo assim. Essa comunicação serve apenas para que o outro saiba nosso posicionamento acerca dos acontecimentos, sem cobranças ou buscas de respostas por parte do outro. Servindo somente para você externalizar algo ruim. Esse comportamento já ameniza o sentimento negativo. É preciso ter em mente que você não deve tentar magoar o outro fazendo isso, apenas informá-lo.

conversando-amigo-bravo

Falando sobre os sentimentos positivos.

Falar sobre os sentimentos positivos pode ser mais fácil para a maioria dos homens. Mas existe ainda uma minoria que não consegue sentir-se a vontade fazendo isso. Alguns homens têm dificuldades em até mesmo falar “obrigado” ou “por favor”, que também fazem parte, além da boa comunicação e educação, da demonstração de seus sentimentos positivos. Uma boa forma de comunicar os sentimentos positivos é informando à pessoa responsável por nos trazer esse sentimento, o que estamos realmente sentindo.

Por exemplo: quando alguém comporta-se de uma maneira que faz com que você sinta-se contente, agradeça por esse comportamento e em seguida afirme que isto te deixou muito contente. O simples fato de falar “Isso que você fez me deixou muito contente, muito obrigado” já é uma forma de comunicar seu sentimento, sentir-se bem e fazer com que o outro também sinta-se bem. Isso ainda faz com que você lide com a situação de uma forma assertiva. Dessa forma ocorre uma troca de sentimentos positivos e a probabilidade dessa pessoa realizar outros comportamentos visando te deixar contente novamente é muito grande. Pequenos gestos como abraços ou retribuir um comportamento visando deixar o outro contente também são forma de comunicar seu sentimento positivo para o outro. Um exemplo disso seria retribuir um presente, presenteando o outro.

amigos

Preste atenção nos seus gestos.

O corpo também serve para comunicar os sentimentos, sejam eles positivos ou negativos. É difícil disfarçar os sentimentos, principalmente os negativos. O corpo dá indícios do que você está sentido através de seus gestos, expressões faciais e comportamentos. Por isso é importante comunicar os sentimentos negativos, de uma forma que não agrida o outro, pois dessa forma fica mais fácil amenizar as reações corporais.

Quando fingimos um sentimento positivo, e na verdade estamos tendo um sentimento negativo, o corpo irá encontrar uma maneira de demonstrar a sua insatisfação. É importante também começar a perceber essas dicas que o corpo dá, para poder amenizá-las e até mesmo controlá-las.

Mas o que significa falar sobre os próprios sentimentos?

Externar os próprios sentimentos significa não guardá-los para você, evitando assim uma somatização. Os sentimentos, principalmente os negativos, quando não externalizados, podem trazer alguns problemas psicológicos, sendo sintomas para algumas patologias. O guardar os sentimentos traz problemas a longo prazo, pois você poderá ter dificuldades em esquecer algumas situações e até perdoar alguns comportamentos. Quanto mais desenvolvida for a pessoa, maior facilidade ela terá em comunicar seus sentimentos, sejam positivos ou negativos e maior facilidade ela terá em lidar com os outros, sendo entendida e também entendendo os comportamentos alheios. Para demonstrar os próprios sentimentos, devemos pensar também no sentimento dos outros. É preciso que você comunique o que está sentindo mas de uma forma que não traga dor para o outro, mesmo que você esteja sofrendo.

amigos-bate-papo-conversa-informal-homens-sentados-no-sofa

Falar sobre o próprio sentimento, portanto, é informar ao outro de como você está sentindo-se, sem agredi-lo, respeitando os sentimentos dele e ao mesmo tempo pedindo para que ele respeite o seu. É preciso sensibilidade e consideração para com o outro, por isto pode parecer difícil. Quanto mais refletirmos acerca de nossos sentimentos, mais fácil será de entendê-los, externalizá-los e até mesmo compreender os sentimentos dos outros, sabendo quais atitudes nossas serão positivas ou negativas para o outro, a fim de evitá-las ou não.


Leonardo Luchetta527 Posts

É psicólogo e redator de conteúdos. Escreve, reflete e pesquisa sobre os mais variados temas. Não considera a escrita como trabalho, mas uma necessidade da alma.

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register