Curiosidades que você precisa saber sobre as bebidas alcoólicas

bebidas-alcoolicas

Se você gosta de consumir bebidas alcoólicas, o mínimo que você deve fazer é conhecer um pouco mais sobre as bebidas que você está consumindo.

Para te auxiliar nisso, separei um pequeno questionário com algumas perguntas e respostas a respeito das curiosidades das bebidas alcoólicas para você ter um maior conhecimento a cerca das bebidas que você consome e o efeito delas no seu organismo. Confira:

Qual é o álcool das bebidas alcoólicas?

O álcool que está presente nas bebidas é o etanol, ele é produzido pela fermentação de frutas e grãos ou pela destilação de produtos (como a cana-de-açúcar, por exemplo). Existe uma enorme variedade de bebidas alcoólicas, cada qual com sua quantidade de etanol.

Qual a porcentagem média de álcool nas bebidas?

Em média, a porcentagem existente nas bebidas é:

Cerveja light – 3,5%
Cerveja – 4,5 a 6,5%
Vinho – 12%
Vinhos fortificados – 20%
Uísque, vodca, cachaça – 40%
Absinto – 68%

Existe uma dose padrão de álcool?

Quando falamos de bebidas alcoólicas, pensamos geralmente em uma DOSE, ou seja, o quanto você deve ingerir de uma bebida para ser considerada apenas uma dose. Alguns estudiosos afirmam que uma dose diária de álcool não faz mal para a saúde (e geralmente quem consome apenas uma dose não necessariamente se classifica como dependente).

A dose depende da porcentagem de álcool das bebidas, mas no geral, uma dose representa em torno de 14 gramas de etanol puro em uma bebida. Dessa forma, cada bebida tem uma quantidade que seria uma dose (14 gramas de álcool).

Portanto, uma dose padrão de álcool equivale a:

• 350 ml de cerveja ou Chopp (ou seja, uma latinha é uma dose de álcool). Nesse caso, uma garrafa de 600 ml já corresponde a duas doses.
• 140 ml de vinho de mesa.
• 85 ml de vinho do Porto, vermutes ou licores.
• 40 ml de uísque, vodca ou cachaça.

Cachaça-destaque

Quais são os reais efeitos do álcool no nosso organismo?

Podemos afirmar que o álcool tem duas fases, a primeira é a de estimulação e a segunda, que é a mais prolongada, é a depressora do nosso organismo (principalmente do Sistema Nervoso Central).

Inicialmente o álcool da a sensação de euforia, desinibição, sociabilidade, prazer e alegria. Em um segundo momento, o álcool começa a prejudicar a coordenação motora, ocorre a diminuição da autocrítica (que pode afetar a avaliação de situações perigosas levando a comportamento de risco).

Pode haver ainda uma litificação motora, alterando a fala, reduzindo os reflexos, dando sonolência e prejudicando a capacidade de raciocínio e concentração.

Em doses altas ocorre o prejuízo da memória, diminuição da resposta aos estímulos, sonolência, vômitos e insuficiência respiratória, podendo chegar à anestesia e até a morte.

Faz diferença beber lentamente ou rapidamente?

Sim, pois nosso organismo é capaz de eliminar apenas 1 dose padrão de álcool por hora, se a pessoa beber rapidamente ele irá aumentar muito a concentração de álcool no sangue, sofrendo mais com as consequências da ingestão.

Por isso, uma pessoa que bebeu 240 ml de uísque, bebendo 60 ml a cada hora, durante 4 horas, não irá sofrer tanto quanto uma pessoa que bebeu a mesma quantidade de uma só vez.

cerveja-

O álcool ajuda a dormir melhor?

Não. Na verdade o álcool ajuda apenas a “pegar no sono”, mas ele atrapalha na qualidade do sono, pois interfere nos padrões normais dele, fazendo com que você cansado (como se não tivesse dormido).

Curiosidade: a ingestão do álcool pode causar roncos durante o sono. Isso ocorre porque há o relaxamento muscular da garganta, fazendo com que o ronco ocorra durante o sono.

O álcool tem calorias?

Sim, quando ele é metabolizado pelo organismo ele produz calorias (ou seja, ele engorda). As calorias produzidas são “vazias”, ou seja, não fornecem nenhum tipo de nutriente para o organismo.

O que fazer quando meu amigo ingere bebidas alcoólicas em muita quantidade?

Se o seu amigo exagerou na bebida, o que você deve fazer é deixa ele descansar. A melhor cura para isso é o tempo. Deixe-o em um local tranquilo para que ele possa dormir e eliminar o excesso do organismo dele.

Em alguns casos é preciso levá-lo ao pronto socorro. Lá eles geralmente vão dar soro fisiológico para ele e deixá-lo descansar (ao contrário do que a maioria pensa, dificilmente se aplica a glicemia).

Nos casos mais raros, aplicasse a glicemia, quando se comprova que a pessoa está com o nível muito baixo de glicemia (isso ocorre quando a pessoa está sem se alimentar por muitas horas e ingere a bebida).

Existe realmente um tratamento para a ressaca?

Na verdade, a maioria dos tratamentos para a ressaca é ineficaz! Não beber em excesso é o melhor tratamento. A ressaca ocorre por causa dos efeitos desidratantes do álcool e pode ser considerada como uma síndrome de abstinência leve. Por isso, alguns medicamentos podem ajudar a amenizar os sintomas (tirar as dores), mas você precisa mesmo descansar e hidratar o seu corpo.

Precisamos ter em mente que os efeitos do álcool dependem da quantidade consumida. Dessa forma, doses moderadas podem causar a sensação de relaxamento, desinibição e bem-estar, servindo para a socialização e para momentos de diversão. Mas quando consumido em grandes quantidades, o álcool pode ter consequências irreparáveis.

O problema não é o álcool em si, mas sim como nos relacionamos com ele. O ideal é beber de forma que isso não afete a sua vida e não traga consequências negativas para você nem para os outros.

Agora que você já aprendeu tudo isso, você já consegue compreender que é preciso ter responsabilidade para utilizar bebidas alcoólicas. Portanto, evite beber excessivamente e se for dirigir, não beba.

Cerveja

Vocês ainda ficaram com dúvidas em relação ao álcool? Deixem suas perguntas nos comentários que poderemos fazer uma parte dois desse artigo.

Fonte: BRASIL. Ministério da Justiça e Cidadania. Efeitos das substâncias psicoativas. Supera; Universidade Federal de São Paulo. Brasília: [s.n.], 2017


Leonardo Luchetta521 Posts

É psicólogo e redator de conteúdos. Escreve, reflete e pesquisa sobre os mais variados temas. Não considera a escrita como trabalho, mas uma necessidade da alma.

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register