Comprar ou não os fidget spinners?

spinners

Se você é pai já deve ter ouvido falar sobre os “fidget spinners”, que é a nova moda da garotada.

Se você ainda não conhece, eu explico…

Trata-se de uma brinquedo simples, que gira, composto basicamente por um rolamento e uma variedade de materiais para encobri-lo. O objetivo é ficar girando o brinquedo com os seus dedos (alguns ainda fazem manobras com eles).

O ponto é que o brinquedo está sendo vendido, além da diversão, com a premissa de que serve para crianças ansiosas, autistas, crianças com transtorno de déficit de atenção e até mesmo para o alívio do estresse. Mas será que serve para tudo isso mesmo?

Para compreendermos melhor, vou fazer algumas considerações.

Meu foco será a ansiedade e o estresse, seja nas crianças ou nos adultos. Lembrando que não existe (até o momento) estudo sério que comprova a utilidade real do brinquedo para esses quadros.

Quando uma pessoa está ansiosa (seja ela adulta ou criança), isso significa que ela está concentrada no estímulo que a deixa ansiosa. O mesmo ocorre quando e pessoa está estressada.

Na teoria, os fidget spinners fariam a pessoa parar de pensar nesses estímulos e focar no brinquedo giratório, tirando a atenção dos estímulos estressores ou dos “problemas”.

Nesse caso, o brinquedo poderia sim funcionar como uma forma de “aliviar” os sintomas de ansiedade e do estresse (como a inquietação).

Mas tudo isso fica na teoria e depende de criança para criança. Pode haver sim crianças que ficam, por um pequeno período de tempo (provavelmente minutos), menos inquietas por estarem com o brinquedo.

Assim como outras crianças podem brincar e continuar com comportamentos inquietos, mesmo com o brinquedo na mão.

Ou seja, o fidget spinners não seria uma solução e não funcionaria em todas as crianças. Assim como qualquer brinquedo, com rapidez ele perderia a graça e seria abandonado.

Mas afinal, comprar ou não o brinquedo?

Se você pretende comprar o brinquedo para o seu filho (ou mesmo para você) com intuito de que ele fique menos ansioso, que ele fique menos inquieto e seja menos ativo, você provavelmente não encontrará a solução com ele.

Mas se você percebe o fidget spinner como um brinquedo, que pode trazer um pouco de descontração e alegria para o seu filho (nem que seja somente porque ele ganhou algo que queria), você pode comprar perfeitamente.

É interessante lembrar que isso é apenas um brinquedo e não uma solução mágica.

Se o seu filho está querendo o brinquedo, você deve comprar pelos motivos certos, não pelas promessas.

Vale lembrar que cada caso é um caso e cada criança irá lidar de forma diferente com o brinquedo (enquanto umas vão se apaixonar, outras não verão graça alguma), e está tudo bem, desde que você saiba o que está adquirindo.

Deixe nos comentários a suas experiências com o brinquedo e nos conte um pouco mais sobre a sua opinião. Será um prazer te ouvir e conversar mais a fundo.


Leonardo Luchetta521 Posts

É psicólogo e redator de conteúdos. Escreve, reflete e pesquisa sobre os mais variados temas. Não considera a escrita como trabalho, mas uma necessidade da alma.

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register