Netflix estreia nova e bela interface

Netflix-Screenshot-660x371

Hoje a Netflix anunciou seu novo projeto visual, que inaugura a mesma interface nas smartTVs, Playstation 3, Playstation 4, Xbox 360 e aparelhos mais recentes de blu-ray. Com a unificação da experiência, a empresa passa a proporcionar uma imersão maior no conteúdo disponibilizado.

“Juntos, nossos assinantes assistem a mais de um bilhão de horas de Netflix por mês, a maioria delas na TV”, disse Neil Hunt, chief product officer da Netflix. “Essa é a maior mudança da experiência Netflix em TVs até hoje. Com o novo visual, o assinante Netflix encontra um bom filme ou série para assistir com mais facilidade, o que proporciona mais horas de entretenimento Netflix pela TV.”

O novo app funciona baseado em software capaz de fazer com que a nova interface rode de maneira suave em decodificadores de baixa potência até videogames de última geração. A nova experiência, que pode ser considerada um vislumbre sobre como será a TV no futuro, foi lançada hoje globalmente e deve ficar disponível para todos os usuários em até duas semanas.

Assista ao vídeo abaixo, que mostra todos os detalhes da nova e bela interface.

O Mashable também divulgou a distribuição de volume de fluxo de dados de internet por serviço, que é a imagem que você vê aí embaixo. Surpreende o volume gerado somente com o Netflix, que fica muito a frente do maior serviço de busca de vídeo do planeta, o YouTube.

Sem falar, é claro, no BitTorrent, que há muito já tem fluxo de dados ultrapassado pelo Netflix (reparou na disparidade?), o que vem a reforçar que a “fórmula mágica” para o fim da pirataria é: entregue qualidade e comodidade no momento que o consumidor quiser, a um preço justo. Aproveitando essa onda, TVs a Cabo dos EUA e Europa vêm estudando formas de integrar seus serviços com o Netflix.

131112_Traffic_Sources_MashableFonte: Statista.

Enquanto isso, aqui no Brasil, a Globo ainda reluta em disponibilizar conteúdo no Netflix, enquanto BAND e SBT (em negociação) já disponibiliza conteúdo na rede de streaming. É um caminho sem volta, e essa recusa não faz muito sentido, já que o volume potencial de pessoas que passaria a assistir determinado programa, provavelmente aumentaria, principalmente se levarmos em conta que a Geração Y pouco assiste TV e vem consumindo conteúdo via streaming em larga escala, seja no Notebook, Smartphone, SmartTV ou Videogame.

É só pegarmos como exemplo a série Breaking Bad, que foi sucesso não somente pela qualidade cinematográfica, mas também pelo fato de os episódios que eram exibidos na TV na noite anterior, ficarem disponíveis no Netflix já no dia seguinte. O canal AMC afirmou que teve uma das maiores audiências registradas, mesmo adotando essa estratégia.

E viva o fim dos horários fixos para assistir aquele filme/série favoritos 🙂


Rodrigo Cunha96 Posts

Publicitário, geek, louco por cinema, música, games, livros e boas idéias nas horas vagas e não vagas. Tem medo de fazer compras em NY e beber num PUB de Londres e nunca mais voltar.

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register