A adolescência e a capacidade de identificar o sexo consentido

dormindo no sofá

Existem alguns comportamentos femininos que rapidamente são percebidos pelos homens, como sinais para que se afastem e as deixem em paz. Ou seja, é o tradicional “fora”. Porém, dependendo da sutileza desse comportamento, alguns homens, principalmente os novatos, podem sentir dificuldades em percebê-los.

A capacidade de identificar o consentimento sexual por parte dos adolescentes foi testado em um documentário de TV intitulado “Isso é estupro? O sexo vai a julgamento”. Nele, os jovens britânicos precisam responder as perguntas feitas pelos produtores, sendo esclarecida por um cenário onde o consentimento do sexo fica exatamente claro pela mulher. A mulher não necessariamente nega a tentativa de iniciar o sexo feita pelo homem. Isso gerou confusão e incerteza a respeito do consentimento ou não do ato.

casal-sofaNo cenário, dois adolescentes que já haviam saído juntos anteriormente se encontram em uma festa, trocam olhares e conversam amigavelmente enquanto bebem juntos e mais tarde a moça flerta com o garoto e com um de seus amigos. Isso deixa o garoto furioso. No final da noite a garota dorme no sofá e o garoto se aproxima e pede para deitar-se junto a ela. O garoto então tenta conversar sobre uma ocasião em que eles estavam juntos e tiveram relação sexual. Com a garota ainda dormindo o rapaz coloca a mão no rosto dela (e ela tenta desviar mas não diz nada), então ele fica por cima dela (que se mantem parada e quieta) e então põe suas mãos atrás da cabeça dela e introduz seu pênis na boca dela.

Semanas depois ela vai a polícia e presta queixa de abuso sexual contra o rapaz.

Com esse cenário, adolescentes (tanto meninos quanto meninas) precisavam responder se isso realmente se encaixava como abuso sexual ou não. Um deles chegou afirmar que não “foi tão ruim assim” pois não houve penetração. Enquanto outros acreditavam que o cenário não se encaixava como uma cena de estupro.

Dentre os resultados, 13% dos entrevistados afirmou que a garota deu permissão ao ato, 54% afirmaram que não e 33% afirmaram não ter certeza. Em relação a resposta se houve estupro ou não 87% votaram sim 4% não e 9% afirmaram não saber.

Esse documentário nos trás a reflexão acerca do consentimento para o sexo e como esse tema pode ser controverso. Ao imaginar como seriam os resultados, caso o mesmo estudo fosse feito em nosso pais, começo a me questionar se os resultados ficariam semelhantes a esses.

A falta de informação a respeito do tema e também falta de capacidade de muitos jovens para conseguirem ter o discernimento de refletir sobre esse tema, principalmente quando há também a ingestão do álcool é questionável. Com certeza precisamos de estudos na área e também de movimentos referentes a prevenção e a conscientização da população a respeito do tema “estupro” e principalmente maiores investimentos para combater o preconceito, principalmente o sexismo, que também é uma forma de abordar o tema e dar ouvidos às mulheres.

Para entender um pouco melhor sobre o documentário, você pode acessar aqui.

Entender e refletir sobre esses temas são a melhor maneira de começarmos a preveni-los e conversar sobre eles de uma maneira aberta e sem demagogias.


Leonardo Luchetta521 Posts

É psicólogo e redator de conteúdos. Escreve, reflete e pesquisa sobre os mais variados temas. Não considera a escrita como trabalho, mas uma necessidade da alma.

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register