São Paulo Mix Festival 2014

São Paulo Mix Festival 2014

Quem acompanha o nosso instagram, deve ter visto que nesse sábado (27/09) estivemos na 12ª edição do São Paulo Mix Festival à convite da Smirnoff.

O festival, que aconteceu na Arena Anhembi, em São Paulo, contou com atrações nacionais e internacionais, além de ter sido palco para o lançamento de um novo sabor da Smirnoff“Sunset Peach”. Esse novo sabor de pêssego foi apresentado em duas versões (vodka e ICE):

Smirnoff Sunset Peach

Para lançar o sabor, a marca apostou em vídeos que eram destaques durante os intervalos dos shows, inspirados na campanha #UmbrindeAVidaReal, que já falamos por aqui. Além do bar e bartenders que também vestiram o espirito de vida real.

Além disso, todo o público que foi ao evento pela “Pista Premium” ganhou um “Vale Drink” para experimentar um drink bem simples e interessante feito com guaraná (dose de vodka saborizada + guaraná), ou a versão ICE do novo sabor.

Vale Drink Smirnoff

Depois de brindarmos a vida real, começaram os tão esperados shows do SP Mix Festival 2014.

Emicida, Projota e Anitta, foram os primeiros a se apresentarem. Essa foi uma boa ideia da organização, logo que a estrutura dos primeiros rappers (Emicida e Projota) é bem pequena (DJ + microfones para eles cantarem) e da Anitta incluiu somente alguns músicos e duas dançarinas (com montagem bem rápida e feita durante o fim do show do Projota).

O destaque dos primeiros shows foi a Anitta, que fez uma apresentação bem divertida e com uma banda fazendo um som completamente orgânico.

Anitta

Depois da Anitta foi a vez de montarem o palco para a banda vencedora do SuperStar, Malta. Com a voz marcante do cantor e seus “hits” românticos, a banda fez um show bem bacana. Mas falta um pouco de desenvoltura e estrada para a banda conseguir montar um show bem redondo. Mas estão no caminho!

O grande destaque do dia veio na sequência: Magic!.

Magic!

Com um show completamente animado, um reggae de primeira qualidade e músicos experientes, Magic! fez um dos melhores shows do dia (na minha opinião foi o melhor). O auge do show foi quando o vocalista Nasri abriu sua camisa florida e por baixo dela estava a camisa da Seleção Brasileira.

Magic!

Jota Quest entrou na sequência, mas fazendo o show de sempre. Tocando suas boas e velhas músicas, com a animação típica do Rogério Flausino, e mixando algumas músicas do novo CD. Aliás, esse novo CD é um dos piores da carreira deles, com destaque para a música de extremo mal gosto “Waiting For You”.

Mas “Vamo que vamo, só não pode parar!”, como diria o próprio Flausino. Eles fizeram o papel de animar a galera para o tão esperado show da banda gringa Awolnation.

Awolnation

Essa era a banda que eu queria ver tocando ao vivo! Fiz até o registro da melhor música e, consequentemente, mais famosa da banda:

O vocalista e lider da banda, Aaron Bruno, realmente consegue fazer ao vivo o que faz no CD. É um grande cantor, com timbre marcante e gritos sensacionais. Eu ouso dizer que a música “Sail” é bem melhor ao vivo!

A única coisa que eu sinto falta é de um baixista presente na banda. O som do baixo está presente em todas as músicas, inclusive no show, mas de forma digital (inserida, talvez, via mesa de som). Acho que se a banda tivesse um grande baixista ia ser um outro tipo de show e a banda seria 100% completa.

É por isso que a banda Magic!, na minha opinião, ganhou o prêmio do dia. Eles vieram com humildade, com uma formação completa e redonda e fizeram um som completamente orgânico.

O Rappa

O Rappa foi a banda que finalizou o festival com chave de ouro. \m/

* Se beber, não dirija.


Guilherme Cury1722 Posts

30 anos, blogueiro, publicitário e músico. Formado em Propaganda & MKT, é blogueiro há mais de 10 anos. Atualmente trabalha com conteúdo para internet e se aventura no mundo musical.

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register