O poder da Maca Peruana para a saúde

maca-peruana

Maca peruana é um nome estranho. Mas por trás deste nome diferente, está a “força” que somente este tubérculo encontrado na Cordilheira dos Andes e que se assemelha a um rabanete pode ter. A sua raiz possui diversos nutrientes que contribuem para a saúde, como aminoácidos, carboidratos, ferro, fibras, cálcio, magnésio, ômegas 3 e 6, zinco, potássio, fósforo, selênio e vitaminas B1, B2, B3, B6, B12, C e E.

“Apresenta em sua composição o aminoácido arginina, que atua aumentando a imunidade. Reduz a absorção de glicose, devido à sua alta quantidade de fibras, controlando a diabetes. Atua na prevenção da anemia, devido à sua grande concentração de ferro e reduz o risco de osteoporose, considerando que possui mais cálcio que o leite de vaca”, afirma a nutricionista e consultora da Vital Natus, Dalila Marciele Nunes*. Mas os seus benefícios vão muito além da diabetes e da anemia.

A maca peruana promove o aumento de energia e vigor, fortalece a imunidade e o coração, aumenta a libido em homens e mulheres, e auxilia no emagrecimento. Para quem leva uma vida mais esportiva ou que são atletas, ela melhora o metabolismo energético, contribuindo assim para o ganho de massa muscular. Além do aprimoramento físico, há evidências de que o tubérculo também é antiestresse. “Foi observada a redução de depressão e ansiedade em mulheres pós-menopausas, que ingeriram diariamente 3,5 g de maca peruana durante seis semanas. Tudo indica que o tubérculo possa mesmo ajudar a diminuir o estresse, a ansiedade e a depressão. A maca possui grande quantidade de compostos bioativos, que proporcionam o aumento da saúde das células e têm efeito adaptativo frente ao estresse mental”, conclui Dalila.

No entanto, um alimento com tantos benefícios só pode ser encontrado em cápsulas vendidas em lojas de produtos naturais e, assim como todos os alimentos, algumas pessoas podem ter alergia à maca. Por isso, é essencial que o consumo das cápsulas seja sob a orientação de um nutricionista, além de começar com doses menores.

Vale ressaltar que mulheres gestantes, nutrizes e crianças de até três anos não devem consumir o alimento sem a orientação do médico ou do nutricionista.

Colaboração: Dalila Marciele Nunes, Nutricionista (CRN/1-8457).


Tudo Para Homens633 Posts

Um portal sobre tudo que o homem gosta e mais um pouco: Automobilismo, Comportamento, Relacionamento, Entretenimento, Estilo, Gastronomia, Bebida, Mulheres, Tecnologia e muito mais.

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register