A exposição do íntimo nas redes sociais

exposicao-redes-sociais

Os benefícios da tecnologia e, por consequência, das redes sociais, são inquestionáveis, mas não podemos pensar que existem somente pontos positivos. Como em todos os aspectos da vida, devemos perceber (ou pelo menos tentar notar) as consequências, tanto negativas quanto positivas da utilização das redes sociais em nossas vidas. O surgimento das redes sociais trouxe uma mudança no nosso comportamento e nas formas de lidar com a tecnologia e com os nossos ciclos de amizades e contatos (dentro e fora delas).

Esse fenômeno modificou completamente a forma como nos comunicamos e mantemos contato com as pessoas, estejam elas próximas ou distantes de nós. Ao mesmo tempo em que facilitou a “aproximação” de pessoas que não podemos ter contato diariamente (ou nunca tivemos contato), também podem ser o motivo do distanciamento de muitas pessoas que possuíamos uma proximidade.

homem-smartphone

O acesso às redes sociais, para muitas pessoas, tornou-se algo frequente, como um comportamento natural em seu cotidiano (isso é relativamente recente), tornando-se algo quase que necessário (e viciante). Acredito que esse contato constante e frequente crie um sentimento de intimidade (que pode não ser real) entre o usuário e as redes sociais, podendo fazer com que surja também os sentimentos de companheirismos e acolhimento. Isso faz com que o internauta acredite que todos que têm acesso a sua página na rede social sejam complacentes com os aspectos de sua vida, e opiniões, que são demonstradas para ele.

Esses sentimentos, principalmente o de acolhimento, pode fazer com que muitas pessoas comecem a acreditar que têm total liberdade para falar e contar tudo o que desejam em suas redes sociais, sejam opiniões ou experiências de vida (atuais e passadas), para todos os seus contatos e pessoas (que nem cogitamos) que possam ter acesso ao conteúdo. Fazendo com que os assuntos íntimos sejam também frequentemente comentados e compartilhados, assim como fotos e exposições desnecessárias que está tornando-se algo comum, justamente por consequência desses sentimentos de companheirismo.

A exposição do íntimo passa a ser então algo também frequente. Acabamos confidenciando para todos nas redes sociais alguns temas que muitas vezes deveríamos contar apenas para os amigos mais íntimos. Essa exposição pode nos afetar negativamente, como também pode fazer com que perdemos esse senso de amizade e do crivo para sabermos quais pessoas realmente podemos compartilhar experiências e quais devemos apenas manter um contato interpessoal no nível da parceria, nos ponderando à assuntos somente relevantes para eles.

As consequências dessa superexposição de temas íntimos que nem todos deveriam ter acesso ou não deveriam ficar ciente dos mesmos, são inúmeras. Ao colocarmos na rede aspectos de nossas vidas e experiências, acabamos dando a liberdade para o outro (mesmo que sem a intenção), de nos julgar e opinar sobre esses temas. Mesmo quando não acreditamos que ele deva se envolver.

virgindade-twitterFonte: Twitter

Precisamos lembrar que o outro tem curiosidade sobre nós e como vivemos nossa vida (é uma curiosidade natural e até certo ponto benéfica), assim como temos curiosidades sobre a vida do outro (que nem sempre a expõe). Comentar e revelar temas íntimos desperta ainda mais o interesse do outro e, nem sempre, por motivos positivos e benéficos. Não temos como saber a intenção do outro, tampouco como ele irá receber esses conteúdos.

A reflexão que se faz necessária no entanto, não é sobre o outro, mas sim sobre nós mesmos e como estamos nos comportando nas redes sociais, que tem um potencial enorme, mas acabamos divergindo do verdadeiro objetivo dela para ficarmos confidenciando apenas aspectos de nossas vidas, que podem nos trazer consequências negativas. É interessante ter em mente que nossos comportamentos nas redes sociais têm também consequências no nosso dia a dia e na nossa vida fora das redes sociais.

Atualmente torna-se imprescindível sermos seletivos e conscientes sobre tudo o que postamos, compartilhamos, curtimos e desejamos nas redes sociais, que pode não ser o lugar certo para fazermos exposições de algumas opiniões ou confidenciar aspectos de nossas vidas. Refletir sobre isso é fazer um uso consciente dessa ferramenta objetivando apenas consequências positivas para que ela possa nos ajudar em nossas vidas e conquistas, no lugar de nos trazer apenas malefícios.

E você, acha que está utilizando a sua rede social para bons motivos obtendo boas consequências?


Leonardo Luchetta549 Posts

É psicólogo e redator de conteúdos. Escreve, reflete e pesquisa sobre os mais variados temas. Não considera a escrita como trabalho, mas uma necessidade da alma.

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register