Crítica: A Leoa (Løvekvinnen)

A-Leoa-Filme

Nesse fim de semana assisti o filme norueguês “Løvekvinnen”, baseado no romance de Erik Fosnes Hansen. No Brasil o filme recebeu o nome de “A Leoa”.

Ele foi dirigido por Vibeke Idsøe e no elenco estão: Mathilde Thomine Storm, Ken Duken, Nils Jørgen Kaalstad, Burghart Klaußner, Rolf Kristian Larsen e outros.

Sinopse

Esta é a história de Eva (Mathilde Thomine Storm), uma mulher que nasceu com uma rara condição genética que faz com que pelos nasçam em grandes quantidades por todo seu corpo. Ela, então, precisou e ainda precisa superar o preconceito da sociedade e os desafios impostos por sua condição.

Trailer

Crítica

Dificilmente a indústria investe nesse tipo de filme… Só por isso eu já diria que é um filme que merece ser visto. Outro ponto é a oportunidade de ver um bom trabalho do cinema norueguês, que é algo extremamente difícil de chegar por qui.

Apesar de parecer ficção, esse problema genético é real e já foi noticiado em várias partes do mundo, inclusive no Brasil. Tem uma reportagem nacional que mostra uma pequena garota que nasceu com um problema parecido com o da personagem do filme (clique aqui pra conferir).

Mas voltando para o filme, o mais bacana é que ele realmente consegue surpreender pelo lado emocional. Isso porque ele te faz penetrar na história e se colocar no lugar da criança (que nasceu com esse problema genético). Além disso, existe uma evolução na aceitação do personagem Pai que é bem bacana também.

O longa também surpreende em vários aspectos de produção, como fotografia, trilha sonora, figurino, cenografia e, principalmente, maquiagem. Além de ter um excelente trabalho de elenco, principalmente por envolver crianças. Todos atuam muito bem e conseguem transmitir naturalidade e seriedade.

Durante o filme existe a evolução de idade da personagem e para isso são usadas 3 atrizes diferentes (Aurora Lindseth-Løkka (8 anos), Mathilde Thomine Storm (14 anos) e Ida Ursin-Holm (23 anos). E, novamente, o trabalho de elenco é tão bem feito que você não nota a diferença entre elas (na atuação e até na voz)!

atrizes-a-leoa

É um filme bem “redondo”, com começo, meio e fim bem estruturados.

Vale a pena assistir!

Nota 4


Guilherme Cury1538 Posts

30 anos, blogueiro, publicitário e músico. Formado em Propaganda & MKT, é blogueiro há mais de 10 anos. Atualmente trabalha com conteúdo para internet e se aventura no mundo musical.

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register