Saiba como vencer a sua ansiedade

ansiedade

A ansiedade está presente em nosso dia a dia de forma geral. Existem vários fatores que podem fazer com que você sinta-se ansioso, causando alguns sintomas físicos, como o suor excessivo, movimentos involuntários, aumento dos batimentos cardíacos, dificuldade de respirar corretamente, medo, dificuldade de enfrentar alguma situação e assim por diante. Os sintomas podem variar de acordo com a pessoa, que geralmente já consegue perceber que são consequências dessa ansiedade.

Refletindo a respeito deste tema, elaborei algumas dicas que devem ser seguidas para diminuir e amenizar os sintomas, principalmente físicos, da ansiedade. É preciso ter em mente que a ansiedade é completamente natural e que nos traz alguns benefícios, mas por outro lado, quando ela começa a atrapalhar a sua vida, de uma forma exagerada e incontrolada, pode tornar-se patológica, necessitando assim de auxilio de um profissional adequado.

Entenda o estímulo causador da ansiedade.

Normalmente alguns estímulos são mais fáceis de serem percebidos como causadores da ansiedade, como por exemplo um compromisso importante, uma apresentação, compromissos referentes ao seu emprego, viagens, um encontro romântico e assim por diante. Geralmente são compromissos que você dá grande importância. Outros estímulos, por outro lado, que também causam a ansiedade, podem ser mais difíceis de serem percebidos, como, por exemplo, uma lembrança ruim do passado ou uma expectativa (que pode ou não se concretizar) referente ao futuro.

Para perceber quais são esses estímulos, principalmente nos momentos em que você está sentindo-se demasiadamente ansioso, é importante concentrar-se nos seus próprios pensamentos. Tente entender o que você está pensando com maior frequência, quais são os pensamentos que você está tendo, seja referente ao passado ou ao futuro. Podem até ser pensamentos que geralmente não causariam ansiedade, mas que na verdade estão fazendo com que você sinta-se assim.

Perceba quais são os sintomas físicos da ansiedade em você.

Algumas pessoas podem ter mais facilidade do que outras em perceber esses sintomas, é comum encontrarmos pessoas que sabem que estão ansiosas justamente por esses sintomas físicos, outras, por outro lado, podem sentir esses sintomas sem saber ao certo seu real motivo. Os sintomas físicos variam de acordo com cada pessoa e podem ser: sudorese (suor excessivo), batimento acelerado, falta de ar, tremedeira nas mãos e nos pés, são os sintomas mais comuns. Perceber esses sintomas, juntamente com os pensamentos causadores da ansiedade, além de fazer com que você se conheça um pouco melhor, faz também com que combatê-los torne-se algo muito mais descomplicado.

Modificação do estímulo causador da ansiedade.

Os pensamentos são primeiramente os principais causadores da ansiedade, levando aos sintomas físicos. Ou seja, o pensamento é a causa e não o sintoma. Para resolver um problema corretamente, precisamos resolver a sua causa e não somente os sintomas, pois caso contrário estaríamos apenas disfarçando os sintomas e continuando com os problemas.

Após perceber esses pensamentos, que são os estímulos causadores da ansiedade, faz-se necessário entendê-los e modificá-los. Para entender esses pensamentos você precisa ter em mente que existem três tipos principais de pensamentos, que são eles:

Os pensamentos verdadeiros, com conclusões falsas: São pensamentos que são verdadeiros mas que o resultado deles não condiz com a realidade. Por exemplo, pensar que você não está com a melhor roupa para fazer uma apresentação (isto pode ser verdade) e então concluir que por isso a apresentação será ruim (não é verdade pois não é a parte mais importante da sua apresentação).

Os pensamentos verdadeiros com conclusões inúteis: São aqueles pensamentos que não trazem nenhum benefício para você, apesar de serem verdadeiros. Por exemplo, pensar que um dia você irá morrer (isto é verdade), mas não te acrescenta em nada você ficar pensando apenas nisso.

Os pensamentos fantasiosos: Esses pensamentos geralmente estão muito ligados a ansiedade. Pois com eles você cria cenários fantasiosos sobre os estímulos da ansiedade, com a possibilidade de algo dar errado, de ser um fracasso ou de nada funcionar do jeito que foi planejado.

A modificação desses pensamentos se dá ao refletir em que tipo de pensamento ele se encaixa e também sobre o que esse pensamento produz em você. Saber que este pensamento está trazendo ansiedade é ter em mente que você precisa parar de pensar sobre isto, desmistificando os problemas existentes nesse pensamento. Dessa forma a ansiedade torna-se menos frequente, pois você entende os motivos para não senti-la mais.

pensando

Amenizando os sintomas físicos.

A melhor maneira para amenizar os sintomas físicos é através da modificação dos pensamentos, porém, como essa modificação pode levar tempo, até mesmo para você acostumar-se com essa nova forma de pensar, existem algumas maneiras de amenizar a ansiedade de uma forma mais rápida, não amenizando as causas, apenas os sintomas físicos.

A principal forma de amenizar os sintomas físicos é através da respiração. Existem vários exercícios de respiração que você pode fazer para amenizá-los, dando a oportunidade de você descobrir quais são mais eficazes para você. O exercício de respiração mais recomendado é o exercício de respiração diafragmática, que consistem em você inspirar (puxar) o ar contando lentamente até três, segurando este ar contando novamente até três e em seguida expirando (soltando) o ar contando até seis. Repita esse processo o quanto for necessário para amenizar os sintomas.

Essa técnica, além de trazer relaxamento para os momentos de ansiedade, servindo também para os momentos de grande euforia e até mesmo raiva, faz com que o batimento cardíaco se regularize, trazendo também um sentimento de satisfação.

Essas dicas servem para tratar a sua ansiedade a longo prazo, mas servem também para que você saiba o que fazer no momento em que está sentindo essa ansiedade, para poder enfrentar os momentos ansiógenos. É importante lembrar novamente que em alguns casos mais graves a procura por um profissional adequado se faz de extrema importância.


Leonardo Luchetta406 Posts

Escreve artigos para a internet na metade do tempo. Na outra metade se prepara para tornar-se psicólogo clínico. Nas horas vagas, vaga!

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register