Os irmãos mais velhos são mais inteligentes, segundo estudo

hemsworth brothers

Em um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Leipzig, na Alemanha, que consistiu em uma pesquisa com mais de 20 mil pessoas da Grã-Bretanha, Alemanha e Estados Unidos, verificou o quanto neuróticas, extrovertidas e simpáticas as pessoas eram, para tentar descobrir se a personalidade é afetada pela ordem de nascimento.

Segundo os resultados, a ordem do nascimento não necessariamente afeta a personalidade, mas existe uma pequena diferença na inteligência entre os irmãos mais velhos e os mais novos. Os irmãos mais velhos, segundo o estudo, tendem a ser ligeiramente mais inteligentes que os mais novos.

Existem também diferenças na maneira como os irmãos pensam e os mais velhos têm uma maior probabilidade de confirmar com afirmações como “eu sou rápido para entender as coisas” e acreditarem que compreendem novas ideias mais rapidamente, tendo um vocabulário mais rico que os irmão mais novos.

big-little-brotherMas porque isso ocorre?

As razões dessa conclusão não estão completamente claras, mas existem vários fatores que podemos analisar para entender essa diferença. A psicologia tem uma teoria que se chama a teoria da autoeficácia. Essa teoria afirma que quanto melhor for a minha autoimagem, ou seja, quanto mais eu acredito ser capaz de conseguir realizar uma coisa, maiores serão as probabilidades de realmente realizá-las.

O mesmo ocorre para com as questões negativas. Essa teoria afirma ainda que nós temos a capacidade de compreender o que o outro acha de nós mesmo e, dependendo da situação, podemos começar a acreditar também naquilo que o outro acredita sobre nós, ou seja, passamos a nos perceber como o outro nos percebe. Isso ocorre com muita frequência em nossas famílias, escolas e lugares de nosso convívio social.

Dessa forma, ao sermos taxados pelos outros como inteligentes, rápidos de raciocínio, com o tempo, começamos a também creditar nisso e nos empenhamos, mesmo sem perceber, para que seja possível manter esse status. Por outro lado, as crenças negativas também nos afetam negativamente, diminuindo nosso potencial.

Assim, a crença da família achar que o irmão mais velho é mais “capaz” do que o mais novo, pode ser um explicação para esse fenômeno e para os resultados dessa pesquisa. A comparação entre os irmãos também pode influenciar na autoimagem de cada um.

É comum encontrarmos pais que falam “seu irmão não fazia assim” ou “com seu irmão era diferente” (querendo dizer que era melhor), isso pode fazer com que a criança acredite realmente que o irmão mais velho é “melhor” de alguma forma, fazendo com que a sua autoimagem fique de “incapaz”.

Com certeza existem outros aspectos que devemos levar em consideração, mas é importante pensarmos que o meio em que vivemos nos influencia diretamente e nós também o influenciamos. Refletir sobre isso é conseguir entender melhor todos os fenômenos que ocorrem ao nosso redor, para interpretá-los de uma forma mais assertiva, diminuindo as consequências negativas de nossas atitudes.

Fonte: BBC.


Leonardo Luchetta452 Posts

É psicólogo e redator de conteúdos. Escreve, reflete e pesquisa sobre os mais variados temas. Não considera a escrita como trabalho, mas uma necessidade da alma. Também está no <a href="http://https://twitter.com/LeonardoLealPsi">twitter</a>.

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register