Os desafios de morar sozinho

Morando sozinho

Morar sozinho é algo muito esperado por muitos jovens, principalmente se nunca tiveram esta oportunidade ou se sentem sem privacidade na atual moradia. O “morar sozinho” pode ser visto como um grito de liberdade e independência que, por muitas vezes, é levado em conta apenas os seus benefícios. Mas precisamos falar sobre os desafios dessa jornada.

Eu particularmente decidi morar sozinho em uma cidade com mais de 900 km de distancia de minha família ou conhecidos e, com certeza, e para isto tive que refletir muito.

Esta é, com certeza, uma decisão que deve ser muito bem pensada e planejada. Para quem está nesta dicotomia ente morar sozinho ou não, aqui vão alguns pontos de devem ser pensados.

1) Certifique-se que você não é completamente dependente

É preciso ter certeza que você está pronto para a mudança, morar sozinho implica em você ter que assumir todas as responsabilidades do seu dia. Se você mora com sua mãe e está acostumado que tenha comida pronta e roupa limpa, pode ser muito difícil acostumar-se com a vida morando sozinho. É possível começar, mesmo quando morando com sua família, a buscar uma independência de sua parte, até para que os afazeres domésticos não fiquem tão pesados. Aos poucos, você pode começar a lavar sua louça com regularidade e separar um tempo para lavar suas roupas. A roupa de cama também é algo que você precisa começar a se preocupar, precisa ser trocada com regularidade e lavada, quando temos alguém para nos fazer isto, nem lembramos da importância disto.

2) Cuidados com a casa e comida

Quem quer morar sozinho precisa saber como arrumar a casa de uma maneira satisfatória. O que significa uma limpeza completa e as manutenções. Geralmente quando nos mudamos, a regularidade e a frequência com que limpamos a casa diminuem, e muito, mas sempre vai haver um momento em que você precisará, e com urgência, limpar tudo. Nestes casos precisará de uma limpeza completa e para que dure, é possível fazer uma “manutenção” que consiste em limpar ao poucos para que não tenha que ser feita uma limpeza completa novamente. O bom é que morando sozinho você quem decidirá quando e como limpar tudo. O ruim é que tudo ficará para você fazer.

Outra questão é ter que fazer a comida. Em uma semana corrida, com uma hora de almoço, fica praticamente impossível fazer comida, então é preciso buscar outras alternativas para o dia de semana. Mas para o final de semana a coisa muda de figura, afinal, não dá pra comer fora sempre, é preciso por a mão na massa. Neste ponto a internet pode ser muito útil, principalmente para quem não está acostumado com esta tarefa.

3) Organização de horário

Quem não tem tanta pontualidade com a limpeza da casa atualmente, e os afazeres de casa, talvez não saiba do tempo que será gasto para fazer tudo e tampouco organiza seus horários para que isto aconteça. Quando moramos sozinho, essas limpezas viram parte dos nosso afazeres e fazem parte importante de nosso calendário. É preciso começar a se organizar para que isso possa ser feito, sendo geralmente nos finais de semana, fazendo com que perdemos algumas horas importantes de lazer. É neste momento que adquirimos o conceito de que afazeres domésticos dão, e muito, trabalho.

4) Organização financeira

Morar sozinho implica também que o direcionamento de seu dinheiro irá mudar e você precisa ficar atento a isto. Quando moramos sozinho precisamos comprar muitas coisas relacionadas a casa, sem contar com as contas a pagar no final do mês com aluguel, luz, água, e do gás (que sempre acaba quando mais precisamos). Portanto, é preciso começar a repensar todos os custos e tentar ao máximo deixar uma grana guardada para o caso de algum imprevisto, que acredite, irá acontecer.

5) A solidão

Esta é uma questão a ser levada em conta, afinal, não pensamos muito nisto, mas a verdade é que estamos acostumados a viver com alguém, independente de quem seja. E o morar sozinho implica necessariamente que você ficará sozinho em alguns momentos importantes. Mesmo que você goste da solidão e se de bem sozinho, essa adaptação pode ser um pouco complicada. É importante ter isto em mente e tentar ao máximo conseguir se entender consigo mesmo para que esta solidão não se transforme em tristeza. É claro que é sempre bom manter o contato com amigos e familiares, mas no início, este estar sozinho pode fazer com que você não se sinta a vontade. Isto é um processo que com o tempo você acaba acostumando, mas é preciso estar atendo a isto.

vivendo sozinho

Dica extra:

Para a primeira experiência, é interessante conseguir alguém para dividir um lugar, pois assim todas as despesas serão compartilhadas. Mesmo que não tenhamos tanta liberdade assim, pode ser muito saudável, até mesmo pela companhia. É interessante que seja um amigo ou conhecido, desta forma a experiência pode ficar ainda melhor. É preciso ter em mente que para dividir uma casa com alguém que não é da sua família, algumas regras precisam ser elaboradas e o respeito precisa prevalecer acima de tudo.

Colaboração: Leonardo Luchetta.


Tudo Para Homens554 Posts

Um portal sobre tudo que o homem gosta e mais um pouco: Automobilismo, Comportamento, Relacionamento, Entretenimento, Estilo, Gastronomia, Bebida, Mulheres, Tecnologia e muito mais.

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register