O fim da TV como a conhecemos hoje?

deadtv

Os últimos dias influenciaram bastante na composição do título desse texto. Vem comigo.

Eu detesto notícias, artigos, posts, enfim, qualquer coisa que fale em fim disso ou fim daquilo. Eu não estava lá, mas quando a TV chegou, muito se ouviu sobre o fim do rádio e, quando a internet apareceu, falava-se no fim da mídia impressa. Em sua maioria, são notícias precipitadas, somente em busca de clicks. E o que dizer então do termo “revolucionário”?

Alardes a parte, todos os meios de comunicação dados como mortos, estão aí até hoje. Alguns respirando por aparelhos, mas ainda vivos. Outros se adaptando. E a TV, esse aparelho que já foi bem gordinho por conta do tubo de imagem e há poucos anos sofreu cirurgia de estômago, agora exibindo um corpinho esbelto em LCD?

A última década vem causando profundas mudanças nesse meio. Séries com cara de produção de cinema, atores de primeira linha preferindo trabalhar em produções de TV a grandes produções de cinema. A própria internet roubou grande parte do tempo em que as pessoas se dedicavam quase que única e exclusivamente a TV. Mesmo agora com corpinho esbelto, ela já não chama mais a atenção como antes. Mas vamos com calma né? Não é bem assim. A TV, assim como outros meios, é fã de Raul Seixas e vem cantando frequentemente:

Prefiro ser
Essa metamorfose ambulante
Eu prefiro ser
Essa metamorfose ambulante

Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo
Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo

Nos últimos dias, alguns anúncios tem tornado essa música ainda mais relevante quando falamos especialmente da TV, podendo causar profundas mudanças em um futuro “logo ali”. O Netflix e seus concorrentes, por exemplo, já causaram grande mudança no comportamento de quem assiste TV aberta ou por assinatura. Mas, há alguns dias, a Amazon do visionário Jeff Bezos anunciou o Fire TV, um “set-top-box streaming media player”, onde será possível assistir Netflix, Hulu Plus, HBO Go e, é claro, Amazon Instant Vídeo, além de outros serviços.

Amazon-Fire-TV-1O Amazon Fire TV (streaming de conteúdo + games): é assim que Jeff Bezos pretende conquistar um espaço na sua sala de estar

Esse brinquedinho aí em cima, que segundo a Amazon é o mais rápido do mercado (alô Apple TV?), conta com um processador quad-core, 2 GB de RAM (delícia) e Wi-Fi. A plataforma roda o sistema operacional Android, otimizado para esse tipo de tarefa e também permite que as buscas por conteúdo aconteçam através de comandos de voz, o que é uma baita mão na roda.

Como se não bastasse tudo isso, essa belezinha vai rodar games! Um joystick será vendido separadamente e Gameloft, EA, Disney, Ubisoft e Take-Two já estão trabalhando em títulos para rodar no set-top-box. E o preço? 99 dólares!

Recentemente, também surgiram telas da Android TV, o set-top-box do Google. Funcionará de maneira bem semelhante ao device da Amazon, incluindo buscas por voz, apps de streaming e games, com o diferencial de apps do próprio Google, como o Hangout.

android-tv-leak-the-verge-1Android TV: alguém duvidava que o Google ficaria de fora dessa nova briga?

Nesse último final de semana, o Yahoo anunciou que também entrará para o mercado de conteúdo de vídeo online via streaming. Algo próximo do Netflix? Peraí, a Microsoft também anunciou que pretende transformar a Xbox Live em algo semelhante ao Netflix. E a Sony também planeja fazer algo parecido com a PSN.

Com tanta facilidade de acesso a conteúdo de qualidade, na hora que você bem entender, será que a TV como a conhecemos hoje tem vida longa? A Globo vem perdendo cada vez mais audiência em programas tradicionais. Os dados do IBOPE são publicados frequentemente e é fácil perceber uma grande mudança em curso. No entanto, essa mudança já vem se desenhando desde o início da década, mas só agora vem se tornando mais concreta e mais difícil de ignorar.

Bem, aqui em casa, nem TV por assinatura tenho assistido, exceto quando há cobertura ao vivo de alguns eventos, como shows e algumas poucas partidas de futebol. Por aqui, Netflix manda e desmanda já faz algum tempo.

E aí na sua casa?


Rodrigo Cunha96 Posts

Publicitário, geek, louco por cinema, música, games, livros e boas idéias nas horas vagas e não vagas. Tem medo de fazer compras em NY e beber num PUB de Londres e nunca mais voltar.

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register