Mitos sobre a vida sexual depois de ter filhos

sexo ex

É muito comum ouvirmos histórias de como a vida sexual do homem piora depois que ele casa e, principalmente, como ela é arruinada (e quase inexistente), depois que ele têm filhos.

Porém, muitas dessas histórias não condizem com a realidade, fazendo com que se criem alguns mitos.

É justamente sobre esses mitos que vou falar hoje. Confira algumas mentiras sobre a vida conjugal depois que o casal tem filhos (e não caia nessas mentiras).

Você não terá mais tempo para transar depois de ter filhos.

Depois que o casal tem o primeiro filho, as coisas realmente se modificam (e muito). Ocorrem algumas mudanças entre o casal e isso afeta/modifica completamente a vida deles. Mas isso não significa que não haverá mais sexo.

Significa apenas que o sexo não será a coisa mais importante para o casal e eles provavelmente terão que se organizar para conseguir transar (alguns precisam separar um tempo para isso).

Mesmo com a mudança, o casal conseguirá sim encontrar tempo para manter a vida sexual, mas talvez ela seja diferente do que já foi um dia.

pai-mae-filho-cama

O desejo sexual da mulher diminui.

Nos primeiros meses após o nascimento do filho, pode ser que ocorra uma diminuição do desejo, por diversos fatores, mas com o tempo isso vai se modificando.

Uma mudança interessante que ocorre é que a quantidade do sexo deixa de ser um tópico importante e a qualidade passa a ser mais relevante. Ou seja, elas começam a preferir ter mais sexo com qualidade, onde ambos fiquem satisfeitos, e tende a diminuir a frequência. Mas um acaba compensando o outro (com o tempo isso também ocorre com alguns homens).

O sexo é uma necessidade para os pais.

Com o casamento as prioridades em uma relação mudam, o mesmo ocorre quando o casal decide ter um filho. Quando isso ocorre, as prioridades se modificam e o casal passa a se sentir melhor por motivos diferentes do que sentiam antes. Ou seja, se antes o sexo era uma prioridade, agora ele dá espaço para outras prioridades.

Nos primeiros meses o bem-estar do bebê vira prioridade e com o tempo o casal volta-se um para o outro, para ter mais proximidade. Para melhorar a relação isso se torna prioridade, isso envolve também o sexo, mas ele sozinho deixa de ser a prioridade e a relação passa a ser mais importante.

Devemos lembrar que a idade também influencia nesse aspecto, pois quanto mais vamos amadurecendo, melhor definimos as nossas prioridades e os hormônios deixam de ser tão dominantes (modificando o nosso desejo).

Sexo

Quanto mais sexo, melhor.

Com o tempo, a qualidade passa a ser mais importante do que a quantidade. Por isso o casal se foca em conseguir ter uma vida sexual mais satisfatória, sem que isso signifique ter mais sexo. Na verdade, isso demonstra conhecer melhor a parceira e tentar satisfazer as vontades dela (e ter as suas vontades satisfeitas).

Portanto, você não deve se preocupar tanto com a quantidade de sexo e sim com a qualidade do sexo que você está tendo, pois quanto melhor for, mais qualidade sua vida sexual terá e mais satisfeito você se sentirá.

Precisamos ter em mente que a vida sexual do casal depende apenas deles e que eles são responsáveis de deixar (ou não) a vinda de um filho interferir nesse aspecto. Portanto, no lugar de acreditar nos mitos, você deve trabalhar para continuar tendo uma vida sexual satisfatória sem se preocupar com os problemas que outras pessoas relatam. Lembre-se que seu relacionamento é único e que somente você e sua parceira são responsáveis por ele.


Leonardo Luchetta429 Posts

Escreve artigos para a internet na metade do tempo. Na outra metade se prepara para tornar-se psicólogo clínico. Nas horas vagas, vaga!

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register