Considerações sobre a monogamia

relacionamento

A monogamia é a forma de relacionamento mais comum em nossa cultura. É esse conceito que nos diz que devemos ter apenas uma parceira durante toda a nossa vida ou por períodos monogâmicos. Ou seja, é o conceito que diz que precisamos achar a nossa “outra metade da laranja” ou a “tampa da nossa panela”.

No nosso país, nós já nascemos com esse conceito como sendo algo completamente natural, como se outras formas de relacionamento fosse algo errado e, em alguns casos, são considerados pecado. Mas a verdade é que nós não refletimos muito sobre o tema.

relacionamento-aberto

Alguns homens e mulheres nunca refletiram sobre essa forma de relacionamento e, por isso, ficam juntos com pessoas que não trazem felicidade. E, pior, acabam até mesmo traindo em busca da felicidade. Mas a verdade é que na monogamia nós teoricamente escolhemos a pessoa que desejamos nos juntar e passar o resto de nossas vidas. Mas se a escolhemos, por que traímos então?

Entre diversos motivos para o surgimento de uma traição, está a falta de pensamento sobre os nossos costumes, entre eles a monogamia. Nós aprendemos desde sempre que somos “livres” para escolher uma pessoa para nos relacionarmos e dividirmos nossas vidas, mas ninguém nos ensinou que podemos também escolher passar a vida com diversas pessoas, ou quem sabe escolher ter mais de uma namorada, ou uma mulher ter mais de um namorado e todos estarem em acordo com isso.

Pode parecer absurdo, mas são casos verídicos que acontecem em diversas partes do mundo, sendo aceitável em algumas culatras. É o caso do “poliamor”, que afirma que as pessoas podem ter e amar mais de um parceiro ao mesmo tempo. O poliamor tem se tornado algo cada vez mais comum, mas é claro que ainda está longe de ser uma realidade para nós.

relacionamento-aberto

Pessoalmente acredito que muitos homens traem suas parceiras porque não se dão conta de que podem escolher uma forma diferente de relacionar-se com as mulheres, seja com relacionamentos abertos ou na poligamia, por exemplo. Por mais que não seja comum, não significa que não funciona.

Acredito ainda que se nós tivéssemos a opção de escolher o tipo de relacionamento certo para nós, muitos escolheriam ainda a monogamia, e, nesses casos, o índice de traições seria muito menor do que vemos hoje.

Com certeza essa não é a única explicação para a quantidade de traições que estão acontecendo, mas com certeza a falta da reflexão e da opção de escolha faz com que fiquemos confusos, tomando decisões precipitadas e seguindo padrões que não nos fazem bem.

O Manual do sexo a três

Esse artigo tem o objetivo apenas de trazer uma reflexão sobre alguns tipos diferentes de relacionamentos, não fazendo nenhum tipo de apologia a eles. Mas acredito que se cada um de nós fossemos realmente livres para escolher, pensando em qualidade de vida, poderíamos estar muito melhores do que estamos, com uma verdadeira liberdade de escolha na forma como nos relacionamos com os outros, principalmente em relacionamos amorosos.


Leonardo Luchetta452 Posts

É psicólogo e redator de conteúdos. Escreve, reflete e pesquisa sobre os mais variados temas. Não considera a escrita como trabalho, mas uma necessidade da alma. Também está no <a href="http://https://twitter.com/LeonardoLealPsi">twitter</a>.

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register