Como exercitar a paciência

meditando

Algo que está faltando em muitas pessoas, principalmente nos homens, é a paciência. Nós desejamos tudo ao nosso tempo, da nossa maneira, e não sabemos lidar adequadamente com as adversidades e, por isso, perdemos a paciência com muita facilidade, nos estressando demasiadamente até com coisas que não necessariamente deveríamos nos estressar.

Portanto, proponho alguns exercícios que podem nos ajudar a sermos mais pacientes e calmos nas mais diversas situações (até nas situações adversas). Vamos estão a esses exercícios.

Tenha o controle sobre si mesmo.

Perder a paciência significa também perder o controle sobre suas atitudes e comportamentos, deixando os sentimentos negativos falarem mais alto, e isso geralmente é muito perigoso. É preciso aprender a controlar seus sentimentos negativos para evitar os comportamentos negativos.

O primeiro passo para controlar esses sentimentos e, consequentemente, controlar a si mesmo, é entender seus sentimentos. A raiva pode fazer com que nos comportemos de forma inimaginável, então é preciso que você entenda os motivos dessa raiva, evitando descontá-la nos outros.

Pense antes de agir.

A desculpa de muitas pessoas ao agir de uma forma agressiva é que elas “não pensaram e apenas agiram” e isso pode ser muito perigoso, principalmente se esse comportamento envolver outras pessoa. Tenha sempre em mente que você precisa lidar com as consequências de seus atos, principalmente se você agir contra outra pessoa. Ter isso em mente já é uma forma de evitar alguns comportamentos impulsivos.

Além de saber de suas responsabilidades, é interessante que você reflita sobre as consequências de seus atos. Digamos que você está com raiva de alguém e sente vontade de agredir essa pessoa. Você até pode fazer isso, mas as consequências dessa agressão serão muito maiores (e piores) do que o alívio dessa vontade, fazendo com que não valha a pena realizar tal comportamento.

Não seja apressado.

A pressa é inimiga da paciência. Ultimamente temos muita pressa e pouca paciência. Portanto é interessante aprender a não ser tão apressado e ter em mente que tudo ocorre no momento certo, sem que precisemos nos apressar demasiadamente para realizar as tarefas.

É interessante saber que nem sempre precisamos reagir a tudo no momento em que as coisas acontecem, podemos esperar os sentimentos passar e refletir sobre o acontecimento para então tomar alguma atitude em relação a ele, fazendo com que consigamos ter mais atitudes assertivas do que atitudes negativas.

Perceba o que tira a sua calma.

Existem muitas coisas que fazemos que nos tiram a calma, principalmente quando já estamos estressados. É comum que nos estressemos com as mesmas coisas várias vezes. Então, para evitar perder a calma com frequência, perceba tudo o que faz que lhe tira a calma e pense se tem como você realizar essas coisas de uma maneira diferente ou até mesmo deixar de realizar essa atividades, pensando na sua qualidade de vida.

Ao fazer isso, você diminui a probabilidade de perder a calma com as mesmas coisas e pode até mesmo aprender a lidar com essas situações, deixando de perder a calma com elas.

Para. Respire. Pense.

A respiração é muito importante para manter a calma e a paciência. Portanto, sempre que você perceber que está se exaltando e perdendo a calma, pare o que você estiver fazendo e apenas respire fundo por um tempo. Além de acalmar, essa pausa pode servir para você pensar sobre o que você esta fazendo, lhe auxiliando a diminuir os comportamentos agressivos, para que assim seja possível mater a calma.


Leonardo Luchetta505 Posts

É psicólogo e redator de conteúdos. Escreve, reflete e pesquisa sobre os mais variados temas. Não considera a escrita como trabalho, mas uma necessidade da alma.

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register