Aprenda a lidar com a sua própria vida

seja você mesmo

Você já sentiu como se a vida estivesse apenas passando por você? Como se você não tivesse nenhum tipo de controle sobre ela ou sobre seus próprios comportamentos? Você percebe a vida passar e é como se nada fizesse sentido? Então esse texto é para você.

Refletindo a respeito de como muitas pessoas encaram a vida, levando em consideração os aportes teóricos, pensando principalmente no desenvolvimento pessoal, desenvolvi algumas dicas para que você possa refletir sobre a sua vida e começar a sentir que você é quem está no controle, de forma que deixe de ver a vida passar e passe a caminhar ao lado dela. O desenvolvimento pessoal é um processo ativo, portanto é preciso ser aprimorado e, principalmente, deve ser colocado em prática. É claro que não existe uma receita pronta para que tudo comece a funcionar da maneira como você deseja, mas existem algumas atitudes que você pode ter frente a vida para tornar isso mais possível.

A organização é fundamental.

Quanto mais organizações você tiver frente a tudo o que você precisa desenvolver, sobre as atividades obrigatórias e não obrigatórias que você precisa executar, maiores são as probabilidade de você sentir-se como dono e até mandante da sua própria vida. A desorganização pode fazer com que você sinta que não será capaz de realizar tudo o que precisa, podendo fazer com que você tenha esse sentimento de que a vida está passando e você está ficando para trás.

Fazer planejamentos futuros e trabalhar para que eles funcionem de forma correta também significa ser organizado. Por mais que nem tudo o que você planejou aconteça da forma como foi planejado ou, muitas vezes, nem mesmo chegar a acontecer, o simples fato de ter um planejamento já melhora esse sentimento de “estar sem rumo na vida”.

Entenda o que está ocorrendo em sua volta.

É preciso desenvolver uma certa sensibilidade para compreender tudo o que está acontecendo ao seu redor. O primeiro passo para desenvolver essa sensibilidade é começando a observar alguns aspectos da vida dos quais você não tem percebido, ou melhor, têm ignorado. Isto significa então, tentar entender os reais motivos para os acontecimentos, sejam acontecimentos pessoais, ou acontecimentos mais abrangentes. É preciso observar e investigar um pouco mais sobre os acontecimentos, para entendê-los.

Outra maneira de fazer isso é tentar perceber os motivos escondidos nos comportamentos alheios e principalmente nos próprios, sempre se perguntando porque você agiu de determinada maneira e porque o outro também comportou-se de determinada maneira, principalmente quando esses comportamentos te afetam de alguma forma.

Você vai perceber o mundo de uma outra forma, ou seja, vai começar a modificar algumas crenças suas já cristalizadas que podem não ser necessariamente verdade. Essa mudança ocorre com você se questionando sobre os reais motivos dessa crença e porque elas existem em você. Questionar-se é modificar-se e portanto, desenvolver-se.

Não se deixe levar pelos outros.

Tão importante quanto modificar as próprias crenças, é descobrir quais são realmente suas opiniões e quais opiniões você apenas ouviu e tomou como sua. É importante lembrar que o outro formou a opinião dele de acordo com a própria história de vida e de suas experiências, que diferem da sua. O exercício de perceber o mundo e criar suas próprias opiniões a respeito das coisas já faz com que você sinta que tem domínio sobre sua vida e que o outro não o influencia tanto assim.

Isso não significa, no entanto, que você não irá aceitar a opinião do outro, muito pelo contrário, dessa forma ficará ainda mais fácil para você aceitar a opinião do outro, principalmente por perceber os motivos dele ter essas opiniões.

Crie seus próprios conceitos acerca das coisas.

Agora que você passará a ter suas próprias opiniões, você irá também começar a perceber as coisas de uma maneira diferente do que o habitual, ou seja, você irá criar os seus próprios conceitos a respeito de tudo o que você vivenciou e tudo o que você conhece. Esse processo significa também buscar novos conhecimentos e novas formas de adquirir esses novos conhecimentos, dando assim mais significados a sua própria vida e, também, a respeito da forma como você vive.

Tenha atitudes assertivas.

A assertividade significa, resumidamente, comportar-se de uma maneira adequada, dependendo das situações, visando as consequências de suas atitudes e principalmente os motivos dela. Ou seja, você não irá “agir por agir”, você passará a pensar sobre seus comportamentos e sobre os comportamentos dos outros e irá agir de forma que não prejudique o outro e tampouco prejudique a si mesmo.

Esse pode ser o passo mais difícil de ser feito, pois precisa de muito treino e muito pensamento a respeito desse tema. Mas aos poucos, seguindo as dicas deste artigo, agregando também dicas que você irá aprender no decorrer da sua vida, nesta busca pelo desenvolvimento pessoal, fica cada vez mais fácil tornar-se o personagem principal de sua própria vida.

Ontem eu era inteligente, queria mudar o mundo. Hoje eu sou sábio, estou mudando a mim mesmo.


Leonardo Luchetta377 Posts

Escreve artigos para a internet na metade do tempo. Na outra metade se prepara para tornar-se psicólogo clínico. Nas horas vagas, vaga!

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register