A influência da família em nossas vidas

A influência da família em nossas vidas

Nem sempre nos questionamos o quanto a nossa família influencia em nossas vidas, ou como a nossa criação e o ambiente em que vivemos contribuiu (e continua contribuindo) para nos tornarmos quem somos hoje em dia. Quando falo em família, estou me referindo à nossa família de origem que vão de nossos avós (mesmo que não seja uma influência direta) até os nosso país (ou as pessoas que nos criaram).

Proponho com esse artigo uma reflexão sobre essa importância, pois assim fica mais fácil atingir o autoconhecimento e, principalmente, o desenvolvimento pessoal. Em muitos aspectos, essa influência é extremamente pessoal, por isso irei me ater à algumas influencias que ocorrem em âmbito geral, sendo mais comum para muitas pessoas.

familia-addams

Os nossos pais, geralmente, são para nós os modelos de como devemos viver e até mesmo entender a nossa vida. Nós nascemos e somos inseridos no meio social e cultural no qual eles vivem e com eles aprendemos como devemos agir frente aos obstáculos da vida, como podemos lidar com as pessoas e nos comportarmos. Esse aprendizado ocorre desde que somos pequenos, quando passamos a observar o mundo em nossa volta, e nos acompanha até a vida adulta.

Muitos dos nossos costumes atuais, mesmo que não nos demos conta, são iguais, ou pelo menos semelhantes, aos de nossos pais. Nós acabamos repetindo alguns padrões de comportamento que eles tinham, pois foi dessa forma que aprendemos que devemos ser. Até mesmo a forma como lidamos com a nossa família e amigos foi aprendido ou observado por nós. Os costumes de alimentação e hobbies também podem ter algumas influencias do pais e avós (mesmo que seja uma influencia indireta).

Ser consciente disso é entender os motivos de alguns de nossos comportamentos, que quando disfuncionais, podem ser modificados para comportamentos funcionais, já que nem sempre aprendemos somente as coisas boas. Muitas coisas ruins também são aprendidas e repetidas, como por exemplo o preconceito, hábitos alimentares ruins ou dificuldades de relacionamento. Entender tudo isso faz com que aceitemos para aprender a lidar com o que somos.

Dessa forma, aquela história de que nos tornamos nossos pais no futuro não é tão equivocada assim, pois muitos comportamentos são semelhantes aos deles, de acordo com que vamos amadurecendo.

Em alguns casos, até mesmo a escolha da nossa profissão tem alguma influência por parte de nossas famílias, afinal muito de nossos interesses são provenientes de interesses de nossos pais, irmão, primos, avós e pessoas que tivemos contato direto, seja na infância ou na adolescência. O simples fato de um dos pais respeitar uma profissão profundamente pode fazer com que sintamos o desejo de termos aquela profissão, pois assim seremos também respeitados por nossos pais (isso pode ocorrer tanto de forma consciente quanto inconsciente).

nemo-neminho

As nossas escolhas amorosas também sofrem algum tipo de influência de nossa família de origem e, principalmente, do ambiente em que vivemos. Essa influência pode ser direta ou indireta. Seja por escolhermos apenas pares amorosos que sabemos que irão ser aceitos por nossos familiares, descartarmos pares que não seriam aceitos por eles ou por optarmos por mulheres que tenham histórias semelhantes às nossas ou até mesmo com dinâmicas familiares também semelhantes. Isso tudo tem a ver com a forma como aprendemos que devemos nos comportar e viver nossas vidas.

As influências familiares são inúmeras e quanto mais você passar a percebê-las, tanto as boas quanto as ruins, irá lhe auxiliar a modificar os comportamentos conflitantes que estão sendo repetidos, como também irá lhe auxiliar a manter os comportamentos funcionais, que fazem sentindo para você. Dessa forma você estará optando por ter determinados comportamentos e ações e não simplesmente repetindo padrões aprendidos. Isso demonstra grande autoconhecimento e aceitação de si mesmo, que são os caminhos para o desenvolvimento pessoal.

Quanto mais você conhecer a si mesmo, melhor e mais fácil será para lidar com as questões da vida (conflitantes ou não), tanto as passadas quanto as futuras.


Leonardo Luchetta457 Posts

É psicólogo e redator de conteúdos. Escreve, reflete e pesquisa sobre os mais variados temas. Não considera a escrita como trabalho, mas uma necessidade da alma.

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register